Habitação Coletiva Contemporânea: Instrumentos Teóricos e Metodológicos

Objetivos:

O objetivo da disciplina é apresentar e discutir conceitos, procedimentos metodológicos e argumentos teóricos relacionados à produção contemporânea de habitação coletiva, com ênfase nas realizações decorrentes de políticas urbanas destinadas à população de baixa renda.

Justificativa:

A partir da segunda metade do século XX os principais modelos teóricos e metodológicos relacionados à produção habitacional passam por significativas transformações, ou rupturas. Tais transformações, simétricas às conquistas sociais e tecnológicas advindas do Segundo Pós-Guerra, reorganizam os paradigmas disciplinares da arquitetura e do urbanismo, bem como suas relações espaciais, políticas e urbanas. Nos anos 1990, em meio ao avanço do processo de globalização, do modelo econômico neoliberal e das tecnologias de informação e comunicação, os movimentos iniciados na metade do século intensificam-se, e propiciam uma significativa produção de modelos inovadores, tanto no que diz respeito à arquitetura das habitações coletivas, quanto no que concerne às políticas habitacionais. Compreender esse processo, no âmbito da historiografia e da crítica, tornou-se essencial ao entendimento da arquitetura e do urbanismo contemporâneos. Principalmente no contexto brasileiro, no qual a relação entre a arquitetura habitacional e a cidade reflete de forma acentuada os impasses de suas dinâmicas sociais, políticas e teóricas.

Conteúdo:

Produção contemporânea de habitação coletiva; habitação de interesse social; política urbana; teoria e crítica da arquitetura e do urbanismo; história do urbanismo e dos métodos de projeto após o Segundo Pós-Guerra; produção habitacional brasileira; relações entre habitação e cidade; o espaço urbano.

Forma de Avaliação:

A avaliação será dada por meio da participação nas discussões em sala e nos seminários, bem como pelo trabalho final de curso.

Observação:

Bibliografia:

ALEXANDER, C. et al. A New Theory of Urban Design. New York: Oxford University Press, 1987.
ARANTES, O. B. F. Urbanismo em fim de linha: e outros estudos sobre o colapso da modernização arquitetônica. [s.l.] EdUSP, 1998.
BAUMAN, Z. O Mal-Estar da Pós-Modernidade. [s.l.] J. Zahar, 1998.
BIDOU, C.; HIERNAUX NICOLAS, D.; RIVIÈRE D’ARC, H. Retours en ville: des processus de “gentrification” urbaine aux politiques de “revitalisation” des centres. Paris: Descartes, 2003.
BIRAGHI, M. Project of Crisis: Manfredo Tafuri and Contemporary Architecture. Cambridge, MA: The MIT Press, 2013.
BOSSELMANN, P. Urban Transformation: Understanding City Form and Design. 1 edition ed. Washington, DC: Island Press, 2008.
CACCIARI, M. La città. 5 edizione ed. Villa Verucchio, Verucchio: Pazzini, 2004.
COLOMINA, B. Privacy and Publicity: Modern Architecture as Mass Media. Cambridge, Mass.: The MIT Press, 1996.
CUTHBERT, A. R. (ED.). Designing Cities: Critical Readings in Urban Design. 1 edition ed. Malden, MA: Wiley-Blackwell, 2003.
FAORO, R. Os donos do poder. Rio de Janeiro: Globo, 2001.
FLINT, A. Wrestling with Moses: How Jane Jacobs Took On New York’s Master Builder and Transformed the American City. Reprint edition ed. New York: Random House Trade Paperbacks, 2011.
GAUSA, M. Housing: New Alternatives, New Systems. [s.l.] Birkhäuser Basel, 1999.
HALL, P. Cidades do Amanhã. São Paulo: Perspectiva, 2002.
HARDING, A.; BLOKLAND, T. Urban Theory: A critical introduction to power, cities and urbanism in the 21st century. 1 edition ed. Thousand Oaks, CA: SAGE Publications Ltd, 2014.
HARTOG, F. Régimes d’historicité?: Présentisme et expériences du temps. [s.l.] Seuil, 2003.
HARVEY, D. Spaces of Hope. 1. ed. [s.l.] University of California Press, 2000.
HARVEY, D. Rebel Cities: From the Right to the City to the Urban Revolution. 1. ed. [s.l.] Verso, 2012.
KOPP, A. Quand le moderne n’était pas un style mais une cause. [s.l.] Ecole nationale supérieure des beaux-arts, 1988.
KWINTER, S. Architectures of Time: Toward a Theory of the Event in Modernist Culture. Reprint edition ed. Cambridge, MA: The MIT Press, 2002.
LATOUR, B. Jamais fomos modernos. [s.l.] Editora 34, 2005.
LEACH, N. Anaesthetics of architecture. [s.l.] Gustavo Gili, 2001.
LOOTSMA, B. SuperDutch?: New Architecture in the Netherlands. [s.l.] Princeton Architectural Press, 2000.
MARICATO, E. O Impasse da Política Urbana no Brasil. 1. ed. [s.l.] Editora Vozes, 2011.
MEDRANO, L.; RECAMAN, L. Vilanova Artigas. Habitação e cidade na modernização brasileira. 1. ed. [s.l.] Editora da Unicamp, 2013.
OTERO-PAILOS, J. Architecture’s Historical Turn: Phenomenology and the Rise of the Postmodern. Minneapolis: Univ Of Minnesota Press, 2010.
ROSSI, A. La Arquitectura de la Ciudad. [s.l.] Gustavo Gili, 1986.
SMITH, N. The New Urban Frontier: Gentrification and the Revanchist City. [s.l.] Routledge, 1996.
TAFURI, M. Architecture and Utopia: Design and Capitalist Development. Cambridge, Mass.: The MIT Press, 1979.
TAFURI, M. Theories and History of Architecture. New York: Icon, 1981.
VENTURI, R.; BROWN, D. S.; IZENOUR, S. Aprendendo com Las Vegas. [s.l.] Editora Cosac Naify, 2003.
VIDLER, A. The Third Typology and Other Essays. Barnsley: Artifice Books on Architecture, 2014.

Código
Créditos
Área de Concentração