Criação em Design – Processos e Percursos

Objetivos:

A disciplina tem por objetivo promover reflexões sobre criatividade e processos de criação, assim como discutir, apresentar e experimentar modelos e dinâmicas de criação para o projeto em design. Pretende-se abordar percursos e práticas criativas individuais ou de grupos atuantes no campo do design por meio de estudo de registros e de casos sobre processos projetivos, incentivando a documentação dos percursos individuais.

Justificativa:

Criatividade e inovação são temas bastante abordados em diferentes campos de pesquisa e de atuação profissional, sendo reconhecida sua importância na construção de conhecimento e na geração de tecnologias e de modelos de produtos e serviços. A atividade projetual está vinculada à criatividade no momento em que faz a projeção para o futuro, depende da proposição de algo novo, de novas experiências. Míster se faz trazer a discussão para a área de concentração de Design e Arquitetura, a partir de orientações e pesquisas realizadas pelas professoras nas linhas de pesquisa Percepção Ambiental, Imagem e Representação Visual e Objeto e Arquitetura: Projeto e Produção, procurando-se estabelecer uma ponte entre bases teóricas conceituais e históricas sobre criatividade e estudos de práticas a partir de registros, de experimentações e das revisões dos processos em design.

Conteúdo:

Estudo da criatividade e de processos de criação no campo do design por meio de teorias, experimentos práticos, estudos de casos e análises. Conteúdo: 1. Criatividade: conceitos e abordagens 2. Criatividade em design e em outros campos do conhecimento. 3. Imaginação, fantasia e criatividade. 4. Criatividade e processos cognitivos. 5. Criatividade no indivíduo, no grupo e no coletivo. 6. Processos criativos em design . 7. Percursos da criação – estudos de caso. 8. Registros de processos e estudos sobre criação. 9. Criatividade e método de projeto . 10. Dinâmicas para criação em design. 11. Criatividade e inovação.

Forma de Avaliação:

Observação:

Os alunos serão avaliados a partir de: A) participação nas atividades práticas em sala de aula, assim como nos debates e discussões e exercícios práticos; B) trabalhos individuais e em grupo realizados para a disciplina; C) realização de trabalho final: redação de ensaio ou artigo estabelecendo-se relação com a pesquisa do aluno. A disciplina prevê aulas expositivas, atividades práticas e exercícios de criatividade a serem promovidos em sala de aula. Os alunos realizarão leituras prévias sobre temas que serão abordados com a finalidade de favorecer reflexões sobre tópicos que farão parte dos debates propostos e das dinâmicas e experimentações.

Bibliografia:

BAXTER, B. Projeto de Produto. Guia prático patra o desenvolvimento de novos produtos. São Paulo: Edgard Blücher, 1998.
BONSIEPE, G. Design, cultura e sociedade. São Paulo: Edgard Blücher, 2011
CULLEN, C D, HALLER, L. Design secrets: products 2. 50 real-life projects uncovered. Gloucester: Rockport Publishers, 2004.
CUNHA, R M M. Criatividade e processos cognitivos. Petrópolis: Vozes, 1977.
GALIOTTO,A (Coord). Vorrei sapere perché/ I wonder why Ettore Sotsass. Milão: Mandatori Electa, 2007.
GOODWIN, K. design for digital age. How to create human-centered products and services. Indianopolis: Wiley Publishing, Inc., 2011.
KANDEL, Eric. The Age of Insight. New York, Random House, 2012.
KOESTLER, A. The act of creation. New York: Penguin Books, 1990.
MARTIN, B; HANINGTON, B. Universal Methods of design. 100 ways to research comples problems, develop innovative ideas, and design effective solutions. Beverly: Rockport Publishers, 2012.
MUNARI, B. Fantasia. São Paulo: Almedina, 2007.
__________. Das coisas nascem coisas. São Paulo: Martins Fontes, 1988
OSTROWER, Fayga. Criatividade e Processos de Criação. Petrópolis: Vozes, 1977.
PICHON-RIVIERE, E. O processo de criação. São Paulo: Martins Fontes, 1999.
SALLES, Cecília Almeida. Gesto Inacabado – Processo de Criação Artística. São Paulo: Annablume/ FAPESP: 2002.
SHERWIN, D. Creative workshop. 80 challenges to sharpen your design skills. Cincinnati: How Books, 2010.
STERNBERG, R. Psicologia cognitiva. Porto Alegre: Artmed, 2008.
SAWYER, Robert Keith. The Science of Human Innovation: explaining creativity. New York: Oxford University Press.
TOSHIHARU, T Concept Generation for Design Creativity: A Systematized Theory and Methodology. New York: Springer, 2012.
VALÉRY, Paul. Introdução ao método de Leonardo da Vinci. São Paulo: Editora 34, 1998.
WAKE, Warren. Design paradigms. A sourcebook for creative visualization. New York: John Wiley & Sons, 2000.

Bibliografia Complementar:

ALENCAR, Eunice Soriano. O processo da criatividade.São Paulo: Makron, 2000.
APPIANI, F. (Coord). Museo Alessi. Design intervews, Andrea Branzi. Milão: Corraini, 2007.
_________. (Coord). Museo Alessi. Design intervews, Richard Sapper. Milão: Corraini, 2007.
_________. (Coord). Museo Alessi. Design intervews, Tea & coffee towers. Vol1 e 2. Milão: Corraini, 2011
BACHELARD, G. A chama de uma vela. Rio de Janeiro: Bertrand, 2002.
___________A terra e os devaneios da vontade. São Paulo: Martins Fontes, 1991.
BJORNLUND, Lydia; CULLEN, Cheryl; FISHEL, Catharine. Design Secrets: Products. Gloucester: IDSA / Rockpub, 2001.
CALVINO, I. Seis propostas para o próximo milênio: lições americanas. São Paulo: Companhia das letras, 1990.
DORFLES, G, ANCESCHI, G, ILIPRANDI, G. Ricerca e/o sperimentazione. Conversazione com Gillo Dorfles. Milão: Corraini, 2009.
GALIOTTO, A. (Coord). Vorrei sapere perché/ I wonder why Ettore Sotsass. Milão: Mandatori Electa, 2007.
LUBHART, T. L. Psicologia da criatividade. Porto Alegre: Artmed, 2008
MAIOCCHI, M, LARIANI, E. OPDIPO. Opficio di disegno industriale potenziale . Milão: Franco Angeli, 2005.
MICHEL, Ralph, BONSIEPE, Gui, CROSS, Nigel e BUCHANAN, Richard. Design research now: Essays and selected projects. Board of International Research in Design. Basiléia: Birkhäuser, 2007.
MILLER, A. Insights of genius imagery and creativity in science and art. Cambridge: MIT Press, 2000.
SENNETT, R. O artífice. 3ª Ed, Rio de Janeiro: Record, 2012
STERNBERG, R. (Ed.), Handbook of creativity. New York: Cambridge University Press, 1999.
VALÉRY, Paul. Variedades. São Paulo: Iluminuras, 1999.
WEISSBERG, Robert & REEVES, Lauretta. Cognition. From Memory to Creativity. New Jersey: Wiley and Sons, 2013.

Referências online:

Manual de Oslo – Disponível em
World Bank Group. Disponível em
www.inpi.gov.br
www.fapesp.br
www.wipo.int
www.cnpq.br
www.cgee.org.br
www.mct.gov.br
www.uspto.gov
www.espacenet.com
www.inovacao.usp.br
www.mintel.com

Código
Créditos
Área de Concentração