Da Construção da Casa à Indústria Imobiliária: Espaço e Política

Objetivos:

Compreender os fundamentos sociais da indústria da construção na perspectiva da produção do espaço e problematizar o desenvolvimento da construção da casa, da cidade e a constituição da indústria imobiliária. Apresentar e discutir a base teórica e histórica necessária para a investigação da construção da cidade, da arquitetura e da urbanização. Reconhecer as continuidades e descontinuidades do processo socioespacial da indústria da construção tendo como referência a cidade de São Paulo, estabelecendo elementos para uma crítica do habitat construído sob a mundialização financeira e a economia imobiliária contemporânea.

Justificativa:

O conhecimento crítico da arquitetura, da urbanização e do urbanismo com seus laços com a produção imobiliária contemporânea não prescinde da história da construção e da transformação da cidade, antes a supõe. Nesse sentido, explicitar a lógica e a transformação histórica das condições materiais e sociais de produção, apropriação e uso do espaço urbano torna-se um elemento preliminar para a discussão e avanço deste conhecimento. A lógica industrial da construção combina-se à lógica imobiliária como apropriação e produção do espaço e do valor, diversificando e articulando diferentes formas de produção e apropriação da cidade, o que determina uma heterogeneidade técnica e social do espaço urbano e caracteriza o desenvolvimento desta indústria. A compreensão da conformação histórica das formas sociais de apropriação, produção e uso do espaço é por tanto essencial ao aprofundamento do conhecimento sobre os processos contemporâneos da produção da cidade e da sua arquitetura, caracterizados pela articulação com processos mais gerais de reestruturação capitalista, marcada nesta etapa pelo domínio da globalização das finanças.

Conteúdo:

Os conteúdos do programa serão tratados em aulas expositivas e seminários. Na discussão dos temas serão destacados os elementos teóricos e históricos fundamentais da construção da cidade relacionando-os com o desenvolvimento do espaço e da política urbana. Esta relação será mediada por uma compreensão da diversidade de formas sociais de produção do espaço, heterogeneidade técnica e social do desenvolvimento da construção, e das estratégias de reprodução do capital. Para cada aula serão indicados textos de referência que serão discutidos em classe e servirão para apoio ao desenvolvimento das monografias. O conteúdo programático da disciplina está organizado em quatro partes principais, que se subdividem em temáticas específicas, descritas a seguir. 1. Quadro de referências: teoria e história. 1.1 Produção (da Construção) imobiliária: edifício, cidade e formas de produção 1.2 Desenvolvimento da cidade brasileira: questão da terra, habitacional e urbana 1.3 Do espaço urbano ao metropolitano: economia, política e planejamento 2. Construção da casa : 2.1 A utilização da terra como mercadoria (e falso capital) 2.2 Formação do mercado: trabalho, dinheiro e imóveis (terra e edifício) 2.3 Arquitetura, materiais e o complexo industrial da construção 3. Construção da cidade: 3.1 O edifício, a forma condomínio e o crédito 3.2 O adensamento vertical e o espraiamento periférico 3.3 O padrão dual de interpretação do crescimento urbano 4. Indústria imobiliária: 4.1 A incorporação imobiliária: inovação financeira e arquitetônica 4.2 (I)mobilização do financeiro, fundos públicos e produção habitacional 4.3 Financeirização, centralização do capital e urbanização contemporânea 4.4 Hegemonia, Estado e estratégias de financiamento das cidades

Forma de Avaliação:

Observação:

Para a avaliação do aproveitamento dos alunos será considerada a participação em aula e o empenho na leitura da bibliografia indicada. Os alunos serão estimulados a apresentarem seminários sobre questões atuais e uma monografia individual sobre tópico de sua escolha entre os vários temas pertinentes a disciplina. A bibliografia de cada aula será fornecida em listagem específica sobre o tópico, aqui foram apresentadas algumas obras de interesse geral para o desenvolvimento da disciplina.

Bibliografia:

AGLIETA, Michel. Regulación y Crisis del Capitalismo. 3ª. Ed. México: Siglo Veintiuno Editores, 1986.
ARRIGHI, Giovanni. Adam Smith em Pequim: origens e fundamentos do século XXI. São Paulo: Boitempo, 2008.
ARRIGHI, Giovanni. O longo século XX: dinheiro, poder e as origens de nosso tempo. Rio de Janeiro/Sao Paulo: Contraponto/Unesp, 1996.
ASCHER, François; GIARD, Jean. O urbanismo e a Política. Lisboa: Estampa, 2006.
BALL, Michael. Markets & institutions in real estate & construction. Oxford: Blackwell Pub, 2006. 271 p.
BALL, Michael et al. Housing and Social change in Europe and USA. Londres: Ed.Routledge, 1988.
BEIGUELMAN, Paula. A Formação do Povo no Complexo Cafeeiro. São Paulo: Pioneira, 1977.
BENEVOLO, Leonardo. A arquitetura no novo milênio. São Paulo: Estação Liberdade, 2011.
BOLAFFI, Gabriel. “Habitação e Urbanismo: o problema e o falso problema”. in Ensaios de Opinião. vol. 2/1, 1975, p. 73, 83.
BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007. 311 p.
BOURDIEU, Pierre. As Estruturas Sociais da Economia. Porto: Campo das Letras Editores S.A, 2006.
BRENNER, Robert. O boom e a bolha: Os Estados Unidos na economia mundial. Rio de Janeiro: Editora Record, 2003.
BRUNA, Paulo Julio Valentino. Arquitetura, Industrialização e Desenvolvimento. São Paulo: Perspectiva, 1976.
CAMARGO, Candido Procopio et alli. São Paulo 1975: crescimento e pobreza. São Paulo: Edições Loyola, 1976.
CAMPOS JÚNIOR, Carlos Teixeira de. A história da construção e das transformações da cidade. Vitória, Cultural-ES, 2005. 115 p.
CAPEL, Horacio. La morfologia de las ciudades. Barcelona: Ed. Serbal, 2013.
CASTELLS, Manuel. A questão urbana. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.
CHESNAIS, François (org.). A Finança Mundializada. São Paulo: Boitempo, 2005.
CHESNAIS, François. A Mundialização Financeira. São Paulo: Xamã, 1998.
CUNHA, Mário Wagner Vieira da. Estrutura Econômica da Indústria da Construção. São Paulo: FAUUSP, 1955.
DEAN, Warren. A industrialização de São Paulo. São Paulo: Difel/Edusp, 1971.
ENGELS, Friedrich. A situação da classe trabalhadora na Inglaterra. São Paulo: Boitempo, 2010.
FERNANDES, Florestan. A Integração do Negro na Sociedade de Classes. São Paulo: Dominus Editora e EDUSP, 1965.
FERREIRA, Alvaro et alli. Metropolização do espaço. Rio de Janeiro: Consequência, 2013.
FERRO, Sergio. A história da arquitetura vista do canteiro três aulas de Sérgio Ferro. São Paulo, GFAU, 2010. 120 p.
FERRO, Sergio. A arquitetura e trabalho livre. São Paulo, Cosac & Naify, 2006. 456 p.
FORTI, Reginaldo. Marxismo e urbanismo capitalista. São Paulo: Livraria Editora Ciências Humanas, 1979.
GOTTDIENER, Mark. The Social Production of Urban Space. Austin: University of Texas Press, 1988.
GRANELLE, Jean Jacques. Espace Urbain et Prix du Sol. Paris, Sirey, 1970.
GRANELLE, Jean Jacques. Économie Immobiliére. Analyses et applications. Paris: Económica, 1998.
HARVEY, David. O Novo Imperialismo. São Paulo: Loyola, 2005.
HARVEY, David. A Condição Pós-Moderna. São Paulo, Loyola, 1989.
HARVEY, David. Limites do capital. São Paulo: Boitempo, 2013.
HIDALDO, Rodrigo & JANOSCHKA, Michael (Eds.) La ciudad neoliberal. Gentrificación y exclusion en Santiago do Chile, Buenos Aires, Ciudad de Mexico y Madrid. Santiago do Chile: PUC-Chile, Serie Geolibros n. 19, 2014.
HIDALGO, Rodrigo & PEREIRA, P. C. X., (eds). Producción imobiliária y reestructuración metropolitana em America Latina. Santiago: PUC-Chile, Serie Geolibros 11, 2008.
HOBSBAWM, Eric. Mundos do Trabalho. São Paulo, Paz e Terra, 1987.
JAMESON, Frederic. A cultura do dinheiro ensaios sobre a globalização. Petrópolis, Editora Vozes, 2001. 207 p.
JARAMILLO, Samuel. Hacia una teoria de la renta del suelo urbano. Bogota:
Universidad de los Andes. Facultad de Economia, CEDE, Ed. Uniandes, 2010.
KOWARICK, Lucio. Escritos urbanos. São Paulo: Editora 34, 2000.
KOWARICK, Lúcio. Trabalho e Vadiagem. A Origem do Trabalho Livre no Brasil. São Paulo, Brasiliense, 1987.
KOWARICK, Lúcio. A espoliação urbana. São Paulo: Paz e Terra, 1979.
LAMPARELLI, Celso. “A habitação e a industrialização das construções”. in ESPAÇO E DEBATES, No. 7, São Paulo, 1982.
LEFEBVRE, Henri. La Production de l’Espace. Paris: Anthropos, 1974.
LEFEBVRE, Henri. Le Droit de la Ville. Paris: Anthropos, 1972
LEFEBVRE, Henri. A Cidade do Capital. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 1999.
LEFEBVRE, Henri. Espaço e Política. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008.
LEFEBVRE, Henri. La Survie du Capitalisme. Paris: Anthropos, 1973.
LEMOS, Carlos. Alvenaria Burguesa. Breve História da Arquitetura Residencial de Tijolos em São Paulo a Partir do Ciclo Econômico Liderado pelo Café. São Paulo, Tese de Livre-Docência, FAUUSP, 1983.
LIPIETZ, Alain. Le tribut foncier urbaine. Paris: François Maspero, 1974
LOJKINE, Jean. O Estado capitalista e a questão urbana. São Paulo: Martins Fontes, 1997.
MARICATO, Erminia (org.). A produção capitalista da casa (e da cidade). São Paulo. Alfa-Omega, 1979.
MARTINS, Jose de Souza. A política do Brasil. Lúmpen e místico. São Paulo: Contexto, 2011.
MARX, Karl. El Capital. Critica de la Economia Politica. México, Siglo XXI, 1984, 7a. ed..
MONGIN, Olivier. La condition urbana. La ciudad a la hora da mundialización. Buenos Aires, Barcelona: Mexico, Paidos, 2006.
OLIVEIRA, Francisco. “A Economia Brasileira: Critica a Razao Dualista. In. Estudos Cebrap 2, São Paulo: Ed. Brasileira de Ciência/Cebrap, 1976.
OLIVEIRA, Francisco. Crítica a razão dualista. O ornitorrinco. São Paulo: Boitempo, 2003.
OSEKI, Jorge et alli. “Bibliografia sobre a Indústria da Construção: Reflexão Crítica.” In: SINOPSES 16, São Paulo, n. 16, 1991, p. 36-45.
OSEKI, Jorge Hajime. Pensar e viver a construção da cidade: canteiros e desenhos de pavimentacao, drenagem de aguas pluviais e rede de esgotos em São Paulo. São Paulo: FAUSP, Doutorado, 1992.
OSEKI, Jorge Hajime. Arquitetura em construção. São Paulo: FAUUSP, Mestrado 1983. 172p.
PRADILLA, Emilio. (org.) Ensayos sobre el problema de la vivienda en México. Cidade do México: Latina UNAM, 1982.
ROSSO, Teodoro. Racionalização da Construção. São Paulo, FAUUSP, 1980.
SÃO PAULO (Estado) Secretaria de Economia e Planejamento. Aspectos Estruturais do Desenvolvimento da Economia Paulista: Construção Civil. São Paulo, agosto de 1978, 313p. (Estudos e Pesquisas, 21).
SINGER, Paul. Economia Política da Urbanização. São Paulo: Cebrap/Brasiliense, 1975.
WERNECK, Dorothea. Empregos e salários na indústria da construção. Rio de Janeiro, IPEA/INPES, 1978.
PEREIRA, Paulo Cesar Xavier (org.). Negócios Imobiliários e transformações sócio-territoriais em cidades da América Latina. São Paulo: FAUUSP, 2011, p. 368.
PEREIRA, Paulo Cesar Xavier. A construção da cidade de São Paulo, 1872-1914. São Carlos: Rima/Fapesp, 2004.
PEREIRA, Paulo Cesar Xavier. Espaço, Técnica e Construção. São Paulo, NOBEL, 1988.
PEREIRA, Paulo Cesar Xavier. “Valorização Imobiliária, Movimentos Sociais e Espoliação.” In: SINOPSES 9, FAUUSP, junho ,1986, p.203 a 233.
POLANYI, Karl. A grande transformação. As origens da nossa época. Rio de Janeiro: Campus, 1980.
RUFINO, Maria Beatriz Cruz. A incorporação da metrópole: centralização do capital no imobiliário e nova produção do espaço em Fortaleza. 2012. Tese (Doutorado em Habitat) – Faculdade de Arquitetura e Urbanismo, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.
RYKWERT, Joseph. A casa de Adão no paraíso a ideia da cabana primitiva na história da arquitetura. São Paulo: Perspectiva, 2003. 255 p.
RYKWERT, Joseph. A idéia de cidade. São Paulo: Perspectiva, 2006. 267 p
SHIMBO, Lúcia Zanin. Habitação social de mercado a confluência entre Estado, empresas construtoras e capital financeiro. Belo Horizonte: C/Arte, 2012. 222 p.
SILVEIRA, Rogerio Leandro Lima da et alli (orgs.). Dinâmica Imobiliária e reestruturação urbana na America Latina. Santa Cruz do Sul: EDUNISC, 2006.
SMITH, Roberto. Propriedade d a terra & transição estudo da formação da propriedade privada da terra e transição para o capitalismo no Brasil. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 2008. 358p.
TONE, Beatriz Bezerra. Notas sobre a valorização imobiliária em São Paulo na era do capital fictício. São Paulo: FAUUSP, Mestrado, 2010.
TOPALOV, Christian. Le Logement en France. Histoire d’une Marchandise Impossible. Paris: Presses de la Fondation Nationale des Sciences Politiques, 1987.
TOPALOV, Christian. Les Promoteurs immobiliers: Contribution à l´analyse de la production capitaliste du logement en France. Paris: Editora Mouton, 1974.
VIDAL-KOPPMANN, Sonia. Countries y barrios cerrados. Mutaciones sócio-territoriales de la Region Metropolitana de Buenos Aires. Buenos Aires: IMHICIHU/Conicet, 2014
ZITTOUN, Philippe. La politique du logement 1981-1995. Transformations d’une politique publique controverse. Paris: L’Harmattan, 2001. 288p.

Código
Créditos
Área de Concentração