Leituras Programadas Sobre as Bases Sociais do Planejamento Urbano

Objetivos:

O curso pretende fornecer ao aluno instrumental para os exercícios de proposta e crítica do urbanismo e do planejamento urbano . O escopo do trabalho cobre as sociedades ocidentais desde o segundo pós-Guerra até o presente.

Justificativa:

A urbanização contemporânea apresenta configurações inéditas em todo o mundo. No caso brasileiro, em que pese a presença desde o começo do século XX de ações na área de urbanismo e planejamento territorial e urbano, é bastante discutível o sucesso das ações empreendidas. Ainda que tenha sido promulgada uma legislação abundante, desenhados planos diretores, processos de descentralização e gestão participativa e mesmo crescido substancialmente a infra-estrutura instalada, as ações de planejamento governamental tem historicamente ficado aquém das necessidades do conjunto da população e acumulado déficits crescentes de justiça social. No presente somam -se a esses, os desafios de mudanças profundas na distribuição da população e das atividades no território bem como a necessidade urgente de novas formas institucionais para enfrentá-las, para gerir as relações entre espaços públicos e privados e para assegurar processos eficientes de gestão. Isto exige o conhecimento crítico , e portanto interdisciplinar, da produção social das teorias e das práticas de planejamento passadas e presentes.

Conteúdo:

Ementa: A disciplina em primeiro lugar procede a uma série de leituras sobre as bases sociais de diferentes propostas e práticas de planejamento que se destacaram ao longo da história abordando suas origens, opções teóricas e metodológicas ali evidenciadas, limitações eventualmente existentes e possibilidades explicativas e operacionais . Com este procedimento propicia aos alunos a formação de repertório básico essencial para avaliação do presente assim como propicia o refinamento de seus procedimentos de análise e crítica com o rigor metodológico necessário à abordagem científica que se espera vá utilizar em seus projetos acadêmicos e profissionais. Em segundo lugar, a disciplina procede a leituras relativas à produção mais recente sobre questões selecionadas com ênfase no que ocorre atualmente, diante das novas tecnologias, da urbanização dispersa e dos impasses dos projetos e propostas de urbanismo e de planejamento territorial e urbano brasileiro. As leituras buscam propiciar ao aluno pós-graduando uma compreensão histórica das bases sociais e econômicas do urbanismo e do planejamento, dedicando especial atenção às diferentes interpretações da urbanização contemporânea e do presente estágio do capitalismo. A programação das leituras eletivas procurará ajustar-se aos interesses das pesquisas dos alunos e, na medida do possível, ao tema de seu trabalho de tese ou dissertação.

Forma de Avaliação:

Observação:

A avaliação será feita com base. 1-na participação em aulas e seminários. 2-em fichas individuais para participação nos seminários de leitura programada. 3-em ensaio monográfico individual a ser elaborado ao final do curso.

Bibliografia:

ALLMENDINGER, Philip – Planning theory – Palgrave Macmillan, N.York, 2009

ARANTES, O.;Vainer, C. Maricato E. – A cidade do pensamento único. – Petrópolis,2000

ARANTES, PEDRO FIORI – Arquitetura na era digital-financeira: desenho, canteiro e renda da forma. São Paulo, Editora 34, 2012.

AVELAR, Lúcia e Cintra, Antônio Octávio (orgs)– Sistema político brasileiro:uma introdução. R.Janeiro; S.Paulo – Fundação K.Adenauer, Fundação Unesp Ed, 2004

BOISER, Sergio – (et.alii). La descentralización: el eslabon perdido de la cadena: transformación productiva con equidad y sustentabilidad. Santiago de Chile, ILPES, 1991.

BOISER, Sergio (et alii) – Experiências de planificación regional en América Latina: uma teoria en busca de una práctica. Santiago de Chile, CEPAL/ ILPES/ SIAP, 1981.

BORJA, Jordi & Castells, Manuel. Local y Global:La géstion de lãs ciudades em la era de la información. Madrid:Grupo Santillana de Ediciones, S.A., 1999

CASTELLS, Manuel. – A era da informação: economia,sociedade e cultura . São Paulo, Ed.Paz e Terra, 1999. (3 vols.)

CERVELLATI , Píer Luigi – L´arte di curare la cittá.. Bologna,Società Editrice il Mulino,2000

COUTROT, Thomas.” Um balanço da teoria da dependência.” São Paulo: Novos Estudos CEBRAP, n.29, mar. 1991.
DESIGNIO- Revista de história da arquitetura e urbanismo . São Paulo, FAU-USP–
ANNABLUME. n.11/12, março de 2011

DINIZ, Clélio Campolina e Lemos, Mauro Borges (org) – Economia e Território, Belo
Horizonte, Ed. UFMG, 2005.

DURKHEIM, E – De la division del trabajo social. B.Aires, Schapire Ed. S.R.L.,1967

FAORO, Raymundo. – Os Donos do Poder; Formação do Patronato Político Brasileiro. Porto ALegre, Editora Globo; São Paulo, Editora da Universidade de São Paulo, 1975,2 vols.

FISHMAN, Robert. Bourgeois Utopias. The rise and fall of suburbia. N.York:Basic Books, 1987.

FURTADO,C – A fantasia organizada. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1985
________________ A fantasia desfeita. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1989.

GONÇALVES,M.F, -Brandão C.A, Galvão A.C.F. Regiões e cidades, cidades nas regiões: desafio urbano / regional. – São Paulo, Editora UNESP, ANPUR 2003.

GORELIK, Adrian – Das vanguardas a Brasilia. – Ed. UFMG Belo Horizonte,2005

GOTTDIENER, M – A produção social do espaço urbano. São Paulo,Edusp,1993.

HARVEY, David. A justiça social e a cidade. São Paulo: Hucitec, 1980.

––––––. The condition of postmodernity: an enquiry into the origins of cultural change. Cambridge: Blackwell, 1991.

––––––. The urban experience. Baltimore: The Johns Hopkins University Press,1989.

––––––” Do gerenciamento ao empresariamento: a transformação da administração urbana no capitalismo tardio.” São Paulo, Espaço & Debates. Ano XVI , 1996 , nº 39. p. 48-64.
__________”_El nuevo urbanismo y la trampa comunitária.” La Vanguardia, 26.nov.2002,p.34. Disponível em
INDOVINA, F.;Matassorni,F, Savino,M;Sernini,M ;Torres,M; Vettoretto – La città diffusa. Venezia, DAEST,1990.
JAMESON, Frederic. Pós-modernismo. A lógica cultural do capitalismo tardio.São Paulo, Editora Ática,1997.

MANNHEIM, Karl. Ideologia e utopia. Rio de Janeiro: Zahar, 1968.
———————- Homem e sociedade. Rio de Janeiro, Zahar, 1967
MARX,K e ENGELS,F – L’Idéologie allemande. Paris, Ed. Sociales, 1971.

MARX,K – El Capital. Mexico, Ed. Fondo de Cultura Economica 1959.

MEYER, Regina M.Prosperi, Grostein,Marta Dora e Biderman, Ciro – São Paulo, Metrópole.; – São Paulo :EDUSP, Imprensa Oficial do Estado, 2004.

OFFE, Claus. Capitalismo desorganizado. Transformações contemporâneas do trabalho e da política. São Paulo: Brasiliense, 1989.
PEREIRA,L – Ensaios de sociologia do desenvolvimento. S.Paulo, Livraria Pioneira
Ed.,1970.

QUIJANO, Anibal. “ Otra nocion de lo privado, otra nocion de lo publico. “ in Revista de la CEPAL, Santiago de Chile, n.35, p.101-15, ago. 1988.
REIS, N. G. , Portas, N. e Tanaka, Marta S. –“ Dispersão urbana:Diálogo sobre pesquisas Brasil-Europa.” Anais do Seminário. São Paulo, LAP, 2006.
REIS FILHO, Nestor Goulart. _ Urbanização e teoria. Tese para provimento de Cátedra. São Paulo: FAU-USP, 1967.
____________ Notas sobre a organização das Regiões Metropolitanas.São Paulo. Cadernos de pesquisa do LAP.Nº 12, mar./abr.1996.
__________________Notas sobre Urbanização Dispersa e novas formas de tecido urbano.São Paulo, Via das Artes, 2006.
ROUANET, Sergio Paulo. As razões do iluminismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.
SANTOS, Milton. A natureza do espaço. Técnica, razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1996.
SCHERER, R – Descentralização e planejamento urbano no Município de São Paulo. Tese de doutoramento. S. Paulo,FAU-USP, 1987.

——— – Notas sobre teoria e método. São Paulo Cadernos do LAP n. 10, dezembro de 1996.

——– Sistematização crítica do conjunto dos trabalhos. Contribuição para a abordagem
interdisciplinar na área de urbanização e planejamento territorial e urbano. Trabalho
de livre-docência. São Paulo, FAU-USP,1994.

———– “ História , teoria e método nos estudos de urbanização.” in Seminário Nacional – O estudo da história na formação do arquiteto. São Paulo, Revista Pós,
Ed. Especial. FAU-USP, 1995.

———–“ Plano Diretor de São Paulo:A relação entre projeto político e proposta técnica.” in Boletim Técnico,n.3,FAU-USP, S.Paulo,1992.

SOJA, Edward W. – Geografias Pós-modernas. R.Janeiro, Zahar ed.,1993.

VEIGA, José Eli da – Cidades imaginárias:o Brasil é menos urbano do que se calcula. – Campinas, Editora Autores Associados,2002.

VILLAÇA, Flávio – Espaço Iintra-urbano no Brasil., São Paulo, Studio Nobel,2001

WEBER, Max. Economia y sociedad: Esbozo de sociologia compreensiva. México: Fondo e Cultura Econômica, 1964. 2v.

Código
Créditos
Área de Concentração