O Design Posto em Questão

Objetivos:

a) Promover uma reflexão aprofundada sobre os sentidos do design, a natureza do design e seu campo de ação; b) Debater as relações do design com outras áreas de conhecimento, as novas fronteiras para o desenho industrial; c) Discutir as relações entre o design industrial, a arquitetura e os estudos urbanos; d) Discutir o papel do design nos processos de inovação tecnológicos e no projeto dos produtos; e) Refletir sobre o sentido da cultura social do produto e a dimensão social do design; f) Discutir sobre o lugar do design na cultura contemporânea.

Justificativa:

Considerando-se o crescente reconhecimento que o design vem adquirindo na sociedade contemporânea, não apenas como prática profissional na área do projeto, mas também como tema de investigação social, cultural e estética; considerando-se também a demanda expressiva por disciplinas na área do design, tanto no programa de Mestrado quanto de Doutorado; considerando-se que os objetos da cultura material apresentam uma interface direta e constante com os edifícios e os usuários, justifica-se o aprofundamento de seu estudo e a criação de uma disciplina, na pós-graduação, voltada ao questionamento do design, nas suas dimensões pluralísticas e interdisciplinares na cultura contemporânea. Esta disciplina fornece instrumentos críticos e referenciais teóricos aos estudantes dos cursos de pós-graduação, tanto no nível de Mestrado como de Doutorado. Trata-se de uma disciplina que discutirá a especificidade da natureza do design, a partir de sua tarefa precípua de projeto dos objetos materiais produzidos industrialmente. A disciplina está dividida em quatro módulos. Para a apresentação adequada de seus conteúdos: Módulo”1 -Refletindo sobre o design; Módulo 2 – O sentido dos Produtos; Módulo 3 – Design e cultura; Módulo 4 – Design e Sustentabilidade.

Conteúdo:

Módulo 1 • Refletindo sobre o design; a) Repensando o design: cultura material, design e identidade; b) O design antes do design; c) O design vernacular; d) O design de autor; e) Por uma teoria do design: a contribuição brasileira; Módulo 2 – O sentido dos produtos; a) Design e vida cotidiana; b) Os materiais: transformações e mutações; Módulo 3 — Design 6 cultura; a) Design, desenvolvimento, cultura e heranças culturais brasileiras; b) A cultura social do produto; c) Por uma consciência do design: a emergência dos estudos em design; d) O design e a cidade; e) Design e desmaterialização: as novas fronteiras do design. Módulo 4 – Design para a Sustentabilidade; a) Ecodesign e sustentabilidade; b) Obsolescência planejada, decarte e desmontagem; c) As transformações dos produtos de massa: reciclagem, refuncionalização e remanufatura; d) Design e resíduos sólidos urbanos; e) Design de Produtos, Sustentabilidade e a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Forma de Avaliação:

Observação:

Bibliografia:

BONSIEPE, Gui. Design: do material ao digital. Florianópolis: FIESC/IEL, 1997. BORDIEU, Pierre. Sociologia. São Paulo: Ática, 1983. _____. A economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1974. BUCHANAN, Richard. Myth and Maturity: Toward a New Order in the Decade of Design. In: Margolin, Victor and Buchanan, Richard. The Idea of Design. A Design Issues Reades, Cambridge: The MIT Press, 1996,75 – 85. CANCLINI, Néstor Garcia. As culturas populares no capitalismo. São Paulo: Editora Brasiliense, 1983. CUCHE, Denis. La notion de culture dans lês sciences sociales. Paris: Éditions La Découverte, 1996. DENIS, Rafael Cardoso. Uma introdução à história do design. São Paulo: Editora Edgard Blucher Ltda, 2000; DORMER, Peter. Os significados do design moderno a caminho do século XXI. Porto: Bloco Gráfico Ltda, 1995; FOUCAULT, M. Of Other Spaces. Diacritics 16, Spring, 1986, p. 22-27; FOUCAULT, Michel. The Eye of Power. !n: C. Gordon (ed.), Power/Knowledge: Setected Interviews and Other Writtings 1972-1977,146 -165. FREIRE, Paulo. Extension or communication. In. Education for criticai consciousness. New York, Continuum, p.100-101. GORDON, Colin(ed.). Power/Knowledge: selected interviews and other writings, 1972 – 1977. New York, Pantheon, 1980. GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos S.A., 1989; Hall, Stuart. Identidades culturais na pós-modernidade. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 1997. HELLER, Steven e VIENNE, Véronique. Citizen Designer. New York. Allworth Press.. 2003. MARGOLIN, Victor & BUCHANAN, Richard (orgs.). The idea of design: a design issues reader. Chicago: University of Chicago Press, 1995. ONO, Maristela Mitsuko. Industrial Design and Cultural Diversrty: a Case Study at Electrolux of Brazil S. A. and Multibrás S.A. (Dissertation developed at Technology Post-Graduation Program from Federal Centre of Technological Education – Paraná). Curitiba, 1999; PACKARD, V. The Waste Makers, Penguin Books, 1960. PACEY, Philip. ‘Anyone Designing Anything?’ Non-professional Designers and the History of Design. Journal of Design History 5 (1992):3,217-225. PAPANEK, Victor. The best designer in the world. Tools 3(1987):3,10-12. RAPOPORT, Amos. A framework for studying vernacuiar design. Journal of Architectural and Planning Research 16(1999): 1,52-63; RUDOFSKY, Bernard. Architecture without archiíects. New York: Museum of Modern Art, 1964; SANTOS, Maria Cecília Loschiavo (1999a). Discarded Produscís, Design and Homelessness in Global Cities. In L. Nystrom and C. Fudge (Eds.) City and Culture. Cultural Processes and Urban Sustainability. Karlskrona: The Swedish Urban Environment Council, 261-269,1999; SANTOS, Maria Cecília Loschiavo (1999b). The Vital Package. Discarded Products, Design and Homelessness in Global Cities: São Paulo, Los Angeles and Tokyo. Estudos em Design 7(1999): 2,41-53; SANTOS, Maria Cecília Loschiavo (1999c). Makeshift Houses in Tokyo Metropolitan Área. Shelter-less. Newa of Resource Centerfor Homeless Human Rights 2(1999): 2,3-12; SANTOS, Maria Cecília Loschiavo (1999d). Castoff/Outcast Living on the Street. In T. Corre! and P. Polk (Eds.) The Cast-off Recast Recycling and the creative Transformation of Mass-Produced Objects. Los Angeles: UCLA Fowler Museum of Cultural History, 111-139., 1999; SANTOS, Maria Cecília Loschiavo et Franco Pereira, Andrea.. Packaging: Function, Re-function and Malfunction. From Consumer Society to the Homeless Material Culture. In H. Yoshikawa et ai. (Eds.) Proceedings First International Symposium on Environmentally Conscious Design and Inverse Manufacturing. Los Aiamitos: Computer Society, 492-496, 1999. SANTOS, Maria Cecília Loschiavo dos. Movei Moderno no Brasil. São Paulo: Studio Nobel/EDUSP, 1995; SANTOS, M.C. Loschiavo dos, Aspectos do Design e do Habitat Informal nas Grandes Metrópoles. Psicologia USSP. São Paulo, v.5 (1/2) p. 145-155,1994. SANTOS, M.C. Loschiavo dos. Paper or Plastic: A Wrapped Culture by the Homeless. A comparative Study of Materials The Homeless Use in São Paulo, Brazil and Los Angeles, USA. Traditional Dwellings and Settlements. Working Paper Series. Berkeley, International Association for the Study of Traditional Environments, v.99, p. 35-64,1996. WODICZKO, Krzysztof. Criticai Vehicles. Writings, Projects, Interviews. Cambridge: MIT Press, 1999.

Código
Créditos
Área de Concentração