Urbanismo e a Cidade Moderna no Brasil

Objetivos:

A disciplina tem por objetivo estudar a formação do urbanismo no Brasil do final do século XIX aos anos sessenta no século XX. A partir do estudo das idéias e propostas formuladas por urbanistas propõe-se desenvolver com o aluno uma analise sobre a relação entre este campo de conhecimento e a intervenção nas cidades. A disciplina analisa a atuação dos profissionais, as práticas e a circulação de saberes, os mecanismos de intersecção entre os urbanistas e as redes sociais, culturais e políticas que se estabelecem na cidade. Propõe-se aprofundar a compreensão da produção de conhecimento sobre o urbano na relação entre o pensamento urbanístico e a emergência da cidade moderna.

Justificativa:

Urbanismo é um campo disciplinar recente, se constitui ao final do século XIX, quando as cidades se problematizam e exigem um saber técnico e a modernização das estruturas urbanas. No Brasil ele se consolida no decorrer da primeira metade do século XX, com especificidades diferentes do urbanismo que se constitui na Europa e nos EUA. Em uma historiografia recente como a referente à cidade e ao urbanismo, a abordagem de temas e temporalidades impõe desafios especiais. No Brasil o material de pesquisa ganhou corpo e complexidade à medida que se intensificaram, nas duas últimas décadas, os estudos sobre os processos de urbanização e intervenção sobre o espaço urbano. Estes estudos ganharam densidade à medida que novos quadros teóricos e construções conceituais foram incorporados. A disciplina ao estudar a relação entre o campo do urbanismo e a produção da cidade, fornece os elementos para a análise crítica da formação deste campo de conhecimento e de atuação profissional no Brasil.

Conteúdo:

A disciplina aborda a formação do urbanismo concretizado em planos e os instrumentos de intervenção elaborados para as cidades no Brasil. Estuda as formas de participação, os métodos de pesquisa, os instrumentos de intervenção, a organização político administrativa no contexto social, político e econômico que problematizam as propostas e realizações urbanísticas. Aborda o crescente processo de institucionalização tanto no Estado como nos municípios responsável pela elaboração, discussão e execução de planos e que se reflete no processo de legitimação e construção de diferentes vertentes de exercício da profissão de urbanista. Estuda a circulação de idéias e modelos do urbanismo em função do contexto em que foram formulados em países na Europa, nos Estados Unidos e no Brasil. Temas abordados: – Ao final do século XIX a emergência da cidade moderna. – A primeira República no Brasil. As primeiras intervenções em cidades portuárias, o peso do positivismo na definição das técnicas utilizadas para canalização e disposição das aguas pluviais e esgoto. A composição e atuação das Comissões de saneamento e a formação dos profissionais de engenharia. – A circulação do modelo cidade jardim: investimentos imobiliários e infraestrutura urbana. – A passagem do transporte sobre trilhos para o transporte sobre pneus: a transformação dos bairros centrais e a expansão das periferias. – No período do Estado Novo a radicalização da relação entre planejamento e política na modernização das cidades brasileiras. – Municipalismo e as Sociedades Amigos da Cidade: as formas de representação política para intervenção na cidade. – Vias expressas uma nova escala de intervenção na estrutura urbana. – A formulação do conceito de desenvolvimento e subdesenvolvimento nas pesquisas e propostas de intervenção nas cidades latino americanas. – Pós-guerra e a politização do urbanismo: a difusão do planejamento como instrumento de previsão, controle e racionalidade. – Reforma urbana e o direito de propriedade. – Rupturas e radicalização. Planejamento e política nos anos 60 e 70 no Brasil.

Forma de Avaliação:

Observação:

O curso será desenvolvido através de aulas expositivas e seminários de alunos sobre textos indicados. Cada aluno deverá realizar um seminário e elaborar uma monografia sobre tema abordado na disciplina.

Bibliografia:

ALMANDOZ, Arturo (edit)”Planning Latin America’s capital cities 1850-1950″ London Routledge, 2002.
ANDRADE, Carlos Roberto Monteiro Barry Parker, um arquiteto ingles na cidade de São Paulo, tese de doutoramento, FAUUSP, novembro, 1998
BARDET, Gaston Mission de l l’urbanisme (Cap Crise de l ‘urbanisme pp 13-20 De l ‘art urbain vers l’aménagement de l ‘espace pp 23-65) Paris Ed Ouvrières 1949
BENJAMIN, Walter Paris Capital do século XIX in Revista Espaço e Debates no 11, NERU, São Paulo, 1984, p 5-13.
BRESCIANI, Maria Stella. “História da cidade : constituição e balanço temático” in ANAIS VIII Encontro Nacional da ANPUR , Porto Alegre , 1998 (em cd)
RIBEIRO , Luiz César de Queiroz PECHMAN, Robert Cidade povo e nação Gênese do urbanismo moderno.Ed Civilização Brasileira,Rio de Janeiro, 1996
CERDA,Ildefonse,LOPEZ DE ABERASTURI, Antonio , adapt BOULET,Jacques , trad Théorie Générale de l’urbanisation Paris SEUIL 1979
COLLINS, George and COLLINS, Crasemann Christiane Camillo Sitte and the birth of modern city planning. Phaidon Press, London, 1965.
DECCA , Edgar de “O estatuto da história” in Revista Espaço & Debates n 34 São Paulo , NERU, 1991
EBERSTADT, Rudiard “Town planning in Germany : the greater Berlin competition ‘in The Royal Institute of Architects Town planning conference , London 10-15 october 1910 , London , The Royal Institute of Architects , 1911
FELDMAN, Sarah Planejamento e zoneamento em São Paulo 1947-1972 São Paulo, EDUSP, 2005
FICHER, Sylvia Os arquitetos da Poli :Ensino e profissão, São Paulo, EDUSP,2005
GAUDIN , Jean Pierre Desseins de Villes,Paris, L’Harmattan, 1991
GEDDES, Patrick “The civic survey of Edimburgh” The Town Planning Conference , London , 10-15 october 1910, London The Royal Institute of Arquitects, 1911
GUNN, Philip “As querelas do urbanismo nos anos vinte e trinta”in Anais do VI Encontro Nacional da ANPUR , Brasília , 1995, pp1178-1199
HENARD, Eugène. Eugene Hénard .”Alle origini dell’urbanistica.La construzione della metropoli”.CALABI , Donatella e FOLIN, Marino(org),Padova,Marsilio Ed., 1972
JEANNERET-GRIS, Charles Edouard La ville radieuse élements d’une doctrine pour l’equipement de la civilization machiniste, Paris , Vincent Fréal &Cie, [1933] 1964
KRUECKEBERG, Donald Introduction to planning history in the United States , New Jersey , The Center for the urban policy research, 1985
Lamparelli , Celso ” Louis Joseph Lebret e a pesquisa urbano regional no Brasil” in Revista Espaço & Debates no 37 , 1994,
LE CORBUSIER Urbanismo São Paulo, Martins Fontes, 1992
LEME, Maria Cristina da Silva. Le pére Lebret et la politisation de la planification et de 1 urbanisme au Brésil.. In: Laurent Loty, Jean Louis Perrault et Ramón Tortajada. (Org.).
Vers une Economie Humaine: Desroche, Lebret, Lefebvre, Muonier Perroux.. 1a ed. Paris: Hermann Editeurs des Sciences et des Arts depuis 1876, 2014, v.1, p.441-467
LEME, Maria Cristina da Silva. São Paulo: conflitos e consensos na construção da metrópole..In: Rezende, Vera. (Org.). Urbanismo na era Vargas: a transformação das cidades brasileiras.. 1a ed.Niterói: Editora da UFF Intertexto editora, 2012, v.1, p.119-148
LEME, Maria Cristina da Silva. A presença norte americana e a transformação de São Paulo no pós guerra.. In: Lanna, Ana; Peixoto, Fernanda, Lira, Jose Tavares, Sampaio, Maria Ruth. (Org.). São Paulo, os estrangeiros e a construção das cidades. 1a ed. São Paulo: Alameda, 2011, v.1, p. 183-208.
LEME, Maria Cristina da Silva (coord) Urbanismo no Brasil 1895-1965 São Paulo , Nobel , FAU / USP/ FUPAM 1999.
LEME, Maria Cristina da Silva ReVisão do Plano de Avenidas ::um estudo sobre o planejamento urbano em São Paulo , 1930 Tese de doutoramento FAU USP, 1990.
LEWIS, Nelson The planning of the modern city A review of the principles governing city planning 2nd edt, New York , John Wiley & Sons , 1923
MAGRI, Suzanna ,TOPALOV, Christian “The la cité jardin à la ville rationalisée Un tournant du projet réformateur , 1905-1925.”in Revue Française de Sociologie vol XXVIII, 1987, 417-451
MAIA, Francisco Prestes Um estudo de um plano de avenidas para São Paulo , São Paulo, ed Melhoramentos , 1930
MANCUSO, Franco Las experiencias del zoning Gustavo Gili, Barcelona, 1980
NESBITT, Kate (org) Uma nova agenda para a arquitetura.São Paulo, COSACNAIFY, 2006.
PARKER, Barry “Two years in Brazil”in The garden cities and town planning magazine, vol IX, no 8 august, 1919, pp 143-151
PELLETIER, Denis “Economie et Humanisme : de l’utopie communautaire au combat pour le tiers monde 1941-1966” Ed du CERF , Paris , 1996
RIBEIRO, Renato Janine “O risco de uma ortodoxia” in Dossier Nova História Revista USP São Paulo, no 23 set/out/nov/1994
ROBINSON,Charles Mulford “City Planning with special reference to the planning of streets and lots” The Knickerbocker Press,New York,1916
SALGUEIRO, Heliana Angotti (org) Cidades capitais do século XIX, São Paulo, EDUSP, 2001.
SERT José Luis Can our cities survive ? an abc of urban problems , their analysis, their solutions based on the proposals formulates by the CIAM Cambridge, Harvard Press , 1944
SEVCENKO, Nicolau Orfeu extático na metrópole .São Paulo sociedade e cultura nos frementes anos 20.Companhia das Letras ,São Paulo, 1992
SIMÕES Jr José Geraldo O setor de Obras Públicas e as origens do urbanismo na cidade de São Paulo dissertação de mestrado EAESP FGV , 1990
SIMÕES Jr, José Geraldo Anhangabaú: história e urbanismo tese doutorado FAU USP, 1995
SITTE, Camillo “ A construção das cidades segundo seus princípios artísticos” São Paulo, Ed Ática, 1992.
TAFURI , Manfredo & DAL CO Francesco Architecture Contemporaine , Paris Gallimard /Electa 1991
TOPALOV, Christian ” La ville congestionné : acteurs et langage de la reforme urbaine a New York au début du XXème síécle” in Genesis 1 , sep 1990, p86-111
VEYNE , Paul Como se escreve a história .Foucault revoluciona a história, Brasília, Cadernos da UNB Editora da Universidade de Brasília, [1971]4a edição 1998.
WARD, Stephen Planning the twentieth Century City. The advanced capitalist world. Chichester, John Wiley & Sons, 2002

Código
Créditos
Área de Concentração