ENCAC/ELACAC 2015
15, 16 e 17 de Outubro no Campus I da PUC-Campinas
logo evento

Programação

Faça aqui o download da planilha com a programação completa com atividades separadas por dia e horário: clique aqui

Quinta-feira, 15/10 Sexta-feira, 16/10 Sábado, 17/10 Domingo, 18/10

8hrs - 9hrs

Credenciamento

Local: Auditório Dom Gilberto

9hrs - 9:45hrs

Abertura

Local: Auditório Dom Gilberto

9:45hrs - 10:30hrs

Coffee Break

10:45hrs - 12hrs

Os Impactos da Qualidade Ambiental do Espaço Urbano e da Saúde Pública

Prof. Dr. Paulo Hilário Nascimento Saldiva (USP)

O desenvolvimento do Brasil, com o aumento do parque industrial, o crescimento da frota leve e pesada e a expansão da fronteira produtiva, levou a desafios para a determinação dos impactos da poluição à saúde humana. De um lado, temos a introdução de novos combustíveis, cujo potencial de interferir com os níveis de poluição (para mais ou para menos) ainda não foi determinado. Por outro lado, a expansão das fontes levou problemas de poluição atmosférica a áreas desprovidas de capacidade de monitoramento e gestão do risco. A velocidade da transição energética e da expansão das áreas potencialmente afetadas pela poluição faz surgir à necessidade de que estudos de risco sejam implementados rapidamente. Assim, os efeitos da poluição do ar associada ao processo de urbanização do ambiente construído e os impactos da forma urbana e das atividades antropogênicas na saúde publica são o foco dessa palestra, tomando como referencia situações observadas na cidade de São Paulo. Nessa discussão, são levantados os problemas derivados da falta de ventilação urbana, do uso intensivo de veículos motores e do processo de desertificação do clima urbano, resultante das praticas de urbanização em bairros inteiros da cidade de São Paulo, com especial atenção para o ambiente da rua, onde transita o pedestre.

Local: Auditório Dom Gilberto

12hrs - 14hrs

Almoço

Local: Livre

14hrs - 16hrs

Mesa redonda: Interdisciplinaridade na produção do ambiente construído. Um olhar sobre a saúde.

UFMG Profa. Dra. Eleonora Sad de Assis

FAU USP Prof. Dra. Joana Carla S. Goncalves

Piratininga Arquitetos Associados e IAB-SP Arquiteto José Armênio B. Cruz

FAUUSP Prof. D. Leonardo Marques Monteiro

FAUUSP Profa. Dra. Maria Lúcia Refinetti

Local: Auditório Dom Gilberto

16hrs - 16:30hrs

Coffee Break

16:45hrs - 18hrs

Mudanças Climáticas e Estratégias de Mitigação no Planejamento e Construção do Ambiente Urbano

Profa. Dra. Eleonora Sad de Assis (UFMG)

Já é bastante conhecido o fato de que as cidades alteram o clima local, influenciando muitas vezes regiões inteiras. Entretanto, ainda são pouco conhecidos os mecanismos de tal alteração e como atuar sobre eles, de maneira a mitigar os efeitos adversos da mudança climática e melhor adaptar nossas cidades ao clima e aos recursos naturais locais. Este é um desafio, especialmente para os planejadores urbanos, dado o caráter interdisciplinar desse campo do conhecimento e à relativa pouca informação gerada para aplicação no desenvolvimento urbano. Assim, o objetivo desta palestra é mostrar as abordagens mais utilizadas contemporaneamente, que se aplicam a diferentes escalas do planejamento, tais como os mapas de clima urbano e os modelos micrometeorológicos de diferentes graus de resolução. No primeiro caso aplicam-se principalmente métodos e técnicas da geografia e da climatologia geográfica, buscando reunir e relacionar variáveis de superfície que afetam diretamente a vida humana, como o conforto térmico, a qualidade do ar e os eventos pluviométricos extremos. No segundo caso, modelos fenomenológicos complexos relacionam variáveis do solo, superfície (seja urbana ou terreno natural) e atmosfera para estimar efeitos climáticos, podendo ter resolução meso e/ou microclimática. Exemplos de resultados para Belo Horizonte, São Paulo e Salvador são apresentados, discutindo as particularidades das cidades tropicais quando comparadas ao modelo clássico do clima urbano construído com base em cidades de clima temperado.

Local: Auditório Dom Gilberto