Setores

Pátio Central

Destina-se às atividades desenvolvidas pelo aluno durante as aulas e no desenvolvimento de trabalhos acadêmicos, segundo orientação do professor e suporte técnico especializado do corpo funcional. Essas atividades compreendem desde a concepção do desenho em papel e/ou com auxílio de computadores pessoais, geração de gabaritos e chapelonas, obtenção de moldes para dobra e conformação de chapas plásticas por calor, confecção de modelos e produtos a partir de técnicas de usinagem, separação e união de partes, construção e montagem, seguida de acabamento. Nesse pátio, está concentrado o maior número de máquinas do laboratório, como também, detém o maior espaço físico.

Recursos materiais: serras de fita, lixadeiras, furadeiras, tornos para madeira, serra circular, prensa, serras tico-tico, bancadas de marceneiro e mesas com cadeiras.

Oficina de marcenaria

Espaço utilizado pelos técnicos na operação de máquinas e equipamentos, devido ao grau de periculosidade dos mesmos. Os técnicos deste setor dão suporte às tarefas solicitadas nas disciplinas e demais trabalhos acadêmicos, sob observação distanciada e segura de alunos e professores. Este local é apropriado a trabalhos com madeira e compósitos de pequenas e grandes dimensões. Abrange procedimentos como desdobra e beneficiamento da madeira bruta, corte de painéis contraplacados, entalhes em maquinário específico, lixamento em profundidade, furações precisas e prensagem de placas.

Recursos materiais: lixadeiras, plaina desempenadeira, plaina moldureira, plaina desengrossadeira, serra de fita, serra de disco, serra radial, prensa hidráulica, furadeira múltipla, tupia e bancadas

Oficina mecânica

Espaço utilizado pelos técnicos na operação de máquinas e equipamentos, em função do grau de periculosidade dos equipamentos. Os técnicos especializados neste setor dão suporte às tarefas solicitadas nas disciplinas e demais trabalhos acadêmicos, sob observação distanciada e segura de alunos e professores. É destinado à usinagem, dobra e corte de chapas, e soldagem de materiais ferrosos e alguns não ferrosos. Possui maquinário e ferramental específicos para algumas atividades a que se destinam, como a fabricação de estruturas metálicas, geração de gabaritos e facas necessários para a confecção de modelos e conformação de produtos metálicos de baixa complexidade.

Recursos materiais: serra policorte, prensa balancim, dobradora de tubos, dobradora de chapas, calandra, esmeril, torno mecânico horizontal, fresadora, serra de fita, politriz, guilhotina, furadeira de bancada, bancada de trabalho e soldadora para solda MIG e eletrorevestido.

Oficina de modelagem e moldagem

Espaço utilizado pelos alunos durante as aulas e no desenvolvimento de trabalhos acadêmicos. É destinado à confecção de moldes de gesso, silicone e cera para reprodução de peças em resina, gesso, cerâmica, assim como para laminação de objetos de fibra de vidro e demais materiais compósitos. Neste local também são desenvolvidas atividades de modelagem em cerâmica e argila, clay, gesso para elaboração de modelos de estudos volumétricos. Neste espaço as atividades estão relacionadas à experimentação por meio de manipulação de materiais maleáveis e moldáveis.

Recursos materiais: forno para cerâmica de alta temperatura (que está em processo de compra pela FAU), tornos de oleiro, pias com tanque de decantação, bancadas, suporte para armazenagem de trabalhos em andamento, poucas ferramentas específicas para modelagem.

Modelagem e Fabricação Digital

Espaço utilizado pelos técnicos na operação de máquinas, devido ao grau de complexidade na operação dos equipamentos e da necessidade de treinamento e atualizações constantes referentes a softwares para modelagem 3D e fabricação digital. Os técnicos especializados neste setor orientam os alunos na geração de documentos (desenhos) compatíveis com a especificação da máquina, tendo em vista o rendimento, a precisão e os aspectos de configuração. Também dão suporte às tarefas solicitadas nas disciplinas e demais trabalhos acadêmicos. Este setor é destinado à fabricação de modelos, desde os preliminares até os protótipos, a partir de desenhos criados em computador e materializados por equipamentos digitais, comumente conhecidos como de prototipagem rápida, por meio de interface CAD/CAM. Os equipamentos disponíveis neste setor caracterizam-se pela obtenção de modelos físicos por meio de procedimentos subtrativos de material, envolvendo de gravação, corte e separação de partes por laser e usinagem por CNC. Vários materiais são utilizados na geração de objetos ou de suas partes, tais como MDF, compensado de madeira, espuma de poliuretano, acrílico, alguns papéis, além de favorecer a gravação em vidro, cerâmica e couro. Outros equipamentos de prototipagem rápida estão em fase de aquisição, favorecendo a conformação de modelos por adição de camadas e utilizam plásticos ABS, disponíveis em bobinas. Recursos materiais: máquinas de corte e gravação a laser, impressoras 3D para materiais plásticos (a partir de verba proveniente no Inovalab), router CNC, mini router CNC de 4 eixos, plotter cortadora de vinil e computadores.

Pintura

Local utilizado pelos alunos durante as aulas e no desenvolvimento de trabalhos acadêmicos. É destinado à pintura e acabamento de modelos físicos e objetos por pulverização de tinta e vernizes. Este setor está equipado por uma cabine com cortina d’água e um torno vertical. Esta área abriga, também, um espaço reservado à secagem e armazenagem de materiais.

Recursos materiais: cabine de pintura, sistema de ar comprimido, soprador térmico, insumos para pintura e estante para armazenagem de trabalhos em andamento.