Priscila Lena Farias

Priscila Lena Farias é designer gráfica, pesquisadora e professora na área de design. É Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Possui graduação em Comunicação Visual (Desenho Industrial) pela Fundação Armando Alvares Penteado (1984), mestrado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP (1997) e doutorado pelo mesmo programa (2002). É professora do Departamento de Projeto da FAUUSP e do Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da mesma instituição, onde coordena o LabVisual (Laboratório de Pesquisa em Design Visual). É editora do periódico científico InfoDesign – Revista Brasileira de Design da Informação, e membro do corpo editorial de outras publicações da área de design, no Brasil e no exterior, tais como The Design Journal, Design and Culture, Information Design Journal e Journal of Communication Design. Atua como parecerista para várias entidades científicas, tais como FAPESP, CAPES e CNPq. Tem experiência na área de desenho industrial, com ênfase em programação visual, atuando principalmente nos seguintes temas: design gráfico, semiótica, tipografia, design de tipos, história do design e design da informação. [foto por Claudia Guimarães]
Outros links:
http://usp-br.academia.edu/PriscilaFarias
http://www.researchgate.net/profile/Priscila_Farias
http://www.researcherid.com/rid/A-3876-2010
http://scholar.google.com.br/citations?user=GVmoy7MAAAAJ
http://orcid.org/0000-0002-2540-770X
https://sites.google.com/usp.br/prifarias
(Texto informado pelo autor)

E-mail:

 

Currículo Lattes
http://lattes.cnpq.br/7204930940034076
Currículo Resumido

Priscila Lena Farias é designer gráfica, pesquisadora e professora na área de design. É Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Possui graduação em Comunicação Visual (Desenho Industrial) pela Fundação Armando Alvares Penteado (1984), mestrado em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP (1997) e doutorado pelo mesmo programa (2002). É professora do Departamento de Projeto da FAUUSP e do Programa de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo da mesma instituição, onde coordena o LabVisual (Laboratório de Pesquisa em Design Visual). É editora do periódico científico InfoDesign - Revista Brasileira de Design da Informação, e membro do corpo editorial de outras publicações da área de design, no Brasil e no exterior, tais como The Design Journal, Design and Culture, Information Design Journal e Journal of Communication Design. Atua como parecerista para várias entidades científicas, tais como FAPESP, CAPES e CNPq. Tem experiência na área de desenho industrial, com ênfase em programação visual, atuando principalmente nos seguintes temas: design gráfico, semiótica, tipografia, design de tipos, história do design e design da informação.

Principais Projetos
  • Memória Gráfica Paulistana: a tipografia em São Paulo no século XIX e início do século XX (2013-2017, apoio: CNPq)
    Resumo: O objeto de estudo deste projeto são os caracteres tipográficos disponíveis para a diagramação e impressão com tipos móveis na cidade de São Paulo entre o século XIX e o início do século XX. O recorte temporal é delimitado pelos 100 anos que se seguem à data de lançamento daquele que é considerado o primeiro artefato impresso em oficina tipográfica na então província de São Paulo (o jornal O Farol Paulistano, 1827), e seu desfecho, portanto, coincide com o momento em que a impressão com tipos móveis passou a ser substituída pelo uso de máquinas de composição ?a quente?, como os linotipos. Pretende-se, em um primeiro momento, identificar e mapear os principais usuários (oficinas tipográficas) e fornecedores (importadores, distribuidores, fabricantes) de tipos móveis na cidade de São Paulo neste período, para, em seguida, selecionar e descrever os modelos de letras mais utilizados, tendo em vista a compreensão da formação de um certo repertório ou 'gosto tipográfico' paulistano ao longo destes anos. Com isso, espera-se contribuir para uma melhor compreensão da linguagem gráfica paulistana do período, e para a ampliação do conhecimento acerca da atuação de fabricantes, distribuidores e usuários de tipos na capital paulista durante o século XIX.
  • Memória Gráfica Paulistana: a formação de um repertório tipográfico paulistano no século XIX (2017-atual, apoio: CNPq)
    Dando continuidade às investigações sobre Memória Gráfica Paulistana iniciadas em 2014, este projeto tem como meta a reconstituição do repertório tipográfico de quatro oficinas identificadas como centrais para a formação de um certo gosto tipográfico paulistano no século XIX: a oficina tipográfica d'O Farol Paulistano (1827-c.1834), a Typographia Imparcial de Marques & Irmão (1854-c.1888), a Typographia Allemã (1863-c.1876), e a 'typografia a vapor' de Jorge Seckler (1873-c.1890).
  • • Memória Gráfica Paulistana: desenvolvimento de base de dados sobre os primórdios da impressão com tipos móveis na cidade de São Paulo (2014-atual, apoio: CNPq)
    Este projeto tem como meta o desenvolvimento de nova versão para o site 'Tipografia Paulistana', através do qual a base de dados será disponibilizada ao público. O principal desafio a ser enfrentado é o de aprimorar os processos de coleta, tratamento e disponibilização de dados referentes a pesquisa sobre aspectos históricos da linguagem visual, em particular o registro, organização e o acesso de dados sobre impressão com tipos móveis. A solução dada a este problema deve apontar caminhos para a otimização de processos de organização e visualização de dados relacionados a técnicas de mapeamento de dados históricos georreferenciados, e de visualização de 'repertórios' ou coleções de tipos de impressores do passado, que interessarão a outros pesquisadores que lidam com história da tipografia e temas similares.
Departamentos
Disciplinas da Graduação
Disciplinas da Pós-Graduação