Seminaar – Seminário Infância, Adolescência e Arquitetura

Publicado em 18 de novembro de 2021
Comunicação

De 24/11/2021, às 17:30 a 27/11/2021
Local: Evento online

24/11, quarta-feira, 17h30 – 19h30:
Mesa I: Infâncias urbanas e cidades humanas
O que faz cidades mais humanas? 

Contando com a participação de Márcia Gobbi (FE-USP), Braz Nogueira (EMEF Campos Salles) e Ayumy Pompeia (CoCriança),  com mediação de Paula Vicente (LABPARC), a mesa “Infâncias urbanas e cidades humanas” propõe discutir caminhos e desafios rumo a cidades mais acolhedoras e gregárias, investigando como as infâncias se relacionam com este tema.

Com foco na cidade de São Paulo, partiremos da própria experiência das(os) palestrantes, para pensar juntxs perspectivas de espaços – materiais e imateriais – mais amigáveis às infâncias urbanas, trazendo a dimensão das crianças e jovens, da primeira infância à adolescência, enquanto sujeitos, cidadãos e partícipes da cidade, de seus territórios e de suas decisões.

Diante de um cenário urbano muitas vezes hostil a seus próprios cidadãos, e reconhecendo a importância das experiências vividas na infância, o diálogo destes múltiplos olhares busca contribuir, cada qual com sua gama de complexidade, para uma prática – seja técnica, seja política, seja cotidiana – que reconheça e valorize as crianças e jovens como cidadãos de direitos – à cidade, à participação, ao hoje.

 

25/11, quinta-feira, 17h30 – 19h30: 
Mesa II: Brinquedos e brincadeiras para uma educação urbana
Qual o papel do lúdico na produção do espaço urbano?

Com a participação das professoras Patrícia Prado (FE-USP) e Denise Dantas (FAUD-USP), e da arquiteta Beatriz Martinez (Casacadabra), com mediação de Gabriela Viola (CoCriança), a mesa  “Brinquedos e brincadeiras para uma educação urbana” busca discutir o papel e os desafios da ludicidade na produção do espaço urbano e na formação de cidadãos ativos desde a infância.

Partindo da compreensão de aspectos que caracterizam o jogo e a brincadeira, propõe-se refletir acerca das possíveis relações entre a experiência lúdica e a realidade. Em um contexto que parece cada vez mais impelir a uma passividade dos usuários diante dos serviços, busca-se debater possibilidades de projetos – de brinquedos a cidades – que envolvam as crianças, colocando-as enquanto protagonistas.

 

27/11, sábado, 10h – 13h:
Oficina I: Cocriação da paisagem
A oficina tem como objetivo sensibilizar a percepção de adultos profissionais da arquitetura e urbanismo para os olhares e anseios das crianças no âmbito espacial. O que as crianças estão querendo dizer? Como estão dizendo? Nós realmente estamos entendendo?

Inscrições 

Oficina II: Jogo Trilhas Urbanas
A oficina tem como objetivo sensibilizar arquitetxs, pedagogxs e interessadxs em geral para a importância de uma linguagem lúdica no ensino e para os benefícios do envolvimento de crianças em assuntos relacionados à arquitetura e ao urbanismo. Alinhada com a mesa “Brinquedos e brincadeiras para uma educação urbana”, a oficina propõe trazer para o campo prático os questionamentos e aprendizados discutidos na mesa.

Inscrições